Veias Minerais - Paisagens Transitórias | Julia Pontés

    Uma barragem de rejeitos é uma enorme estrutura projetada que contém resíduos de mineração, misturados com enormes volumes de água. Em novembro de 2015, a aproximadamente 100km de distância da cidade natal de Júlia, o colapso de uma barragem de rejeitos de mineração causou o maior desastre socioambiental da história do Brasil. Pequenas cidades foram inundadas por mais de 10,5 bilhões de galões de lama tóxica em uma das bacias hidrográficas mais importantes do país. 

    Em janeiro de 2019, outra barragem de mineração catastrófica entrou em colapso em Minas Gerais, custando a vida de centenas. As duas tragédias expuseram o risco imanente com que milhares de brasileiros vivem, muitas vezes inconscientemente. A extensão total da devastação humana e ambiental causada por esses acidentes, e pelas minas a céu aberto em geral, só agora está se tornando amplamente reconhecida, tendo sido obscurecida pelo terreno montanhoso inacessível da região, bem como o ambiente regulador opaco. 

    Para a exposição, Júlia compartilha uma seleção da pesquisa aérea que vem conduzindo em colaboração com um piloto de avião desde 2015. Às vezes voando em espaço aéreo proibido, ela fotografa Minas Gerais e a paisagem brasileira a partir dos pés. Examinando a fatia do terreno por fatia, ela investiga a relação emocional entre ela, as pessoas e a paisagem.

REALIZAÇÃO
APOIO EDUCACIONAL
APOIO INSTITUCIONAL
PARCEIROS
APOIO

CONTATO

SIGA O FFP

Tel.: +55 11 9 4543 0200

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

© 2020.:Festival de Fotografia de Paranapiacaba